19 de dezembro de 2014

Pós-Graduação Geotecnologias aplicadas ao Planejamento e Gestão

  
 

A Faculdade Metropolitana da Amazônia inicia inscrições da sua pós-graduação em geotecnologias e a coordenação será do Dr Nicolas Trancredi que pretende capacitar profissionais de nível superior, de diferentes áreas do conhecimento, no uso das ferramentas geotecnológicas aplicadas ao planejamento e gestão.

 
O público alvo são os profissionais do setor público ou privado, com formação superior em diferentes áreas do conhecimento, como: tecnólogos em meio ambiente ou em gestão ambiental, administradores, agrônomos, biólogos, geógrafos, geólogos, engenheiros, arquitetos, urbanistas, profissionais de saúde, dentre outros, que pretendem utilizar as ferramentas que as geotecnologias disponibilizam para sua atuação profissional, especialmente voltados ao planejamento e gestão, auxiliando na tomada de decisões. O egresso desta especialização estará apto para atuar na área de geotecnologias, em diferentes organizações, participando de equipes multidisciplinares e/ou exercendo atividades de planejamento e gestão, desenvolvendo atividades como análise e representação de dados espaciais, atuando com visão sistêmica e contextualizada nas relações econômicas, sociais e ambientais. A carga horária total será de 360 h, dividida em 16 módulos.
 
 
Panorama de Mercado
 
As principais ferramentas envolvidas na área das geotecnologias são os sistemas de informação geográfica, o geoprocessamento, o sensoriamento remoto, os aparelhos de posicionamento global (GPS), e entre promissoras áreas de aplicação destaca-se a gestão municipal, estadual e federal, agricultura de precisão, licenciamento, cadastramentos territoriais, saúde e segurança pública, turismo, entre outros.
 
O programa do curso de especialização geotecnologias aplicadas ao planejamento e gestão foi concebido no atendimento às necessidades de profissionais de nível superior de diversas formações, no tocante ao conhecimento teórico e aplicações práticas das geotecnologias, considerando que se trata de uma área do conhecimento cada vez mais presente em vários segmentos do mercado, que é fundamentalmente competitivo e em constante evolução.

 
Cronograma e documentos necessários para matrícula
 
Mensal – Um final de semana por mês (sábado e domingo) das 8h às 12:20h e de 14h às 18:20h, totalizando 360h de carga horária. Obs: Algumas disciplinas (3) utilizarão 2 finais de semanas por mês.

RG, CPF, Diploma e Histórico escolar de graduação (original e cópia), Comprovante de residência, 2 (duas) fotos 3x4, Curriculum Vitae.
 
 
 
Matriz Curricular
 
 
1 – Metodologia da Pesquisa I
Ementa: Introdução aos conceitos básicos da metodologia científica com ênfase nas visões contemporâneas. Trabalhos acadêmicos. Como elaborar projetos de pesquisa que permitam a produção de conhecimento: lógica, linguagem e método. A investigação científica a partir do projeto de pesquisa: a pergunta condutora, a delimitação do problema, a hipótese, os objetivos, o embasamento teórico e metodológico. Normas da ABNT. 20h
 
 
2 – Legislação Ambiental e Florestal
Ementa: Noções de direito e hierarquia de leis. Principais leis ambientais federais e estaduais: 1) Política Nacional de Meio Ambiente - PNMA, 2) Política Nacional de Recursos Hídricos - PNRH, 3) Sistema Nacional de Unidades de Conservação - SNUC, 4) Concessão de Florestas Públicas, 5) Código Florestal Brasileiro e 6) Cadastro Ambiental Rural -CAR. 20h.
 
 
3 – Noções básicas de cartografia e práticas de GPS
Ementa: Ciência cartográfica e seu campo de atuação. Escala e Série cartográficas. Sistema geodésico de referência. Sistema de coordenadas e projeções cartográficas. Sistema de Posicionamento Global (GPS) – Teoria e Prática. Manipulação de dados de GPS na interface GPS TrackMaker. 20 h.
 
 
4 – Fundamentos de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto.
Ementa: Introdução ao Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto (conceitos e definições), Tecnologias do Geoprocessamento, Tipos de dados Sensoriamento como sistema de aquisição de informações, elementos do sensoriamento remoto, sistemas de sensores, sistemas de sensores orbitais e Aplicações. 20 h.
 
 
5 – Processamento Digital de Imagens – PDI
Ementa: Aquisição de imagens. Fundamentos de PDI: processo de formação de imagens de sensores remotos. Conceitos em PDI: resolução espacial, espectral e radiométrica, imagem monocromática e imagem multiespectral. Estatísticas de uma imagem digital: média, desvio padrão, variância, covariância, histograma. Técnica de pré-processamento: correções radiométricas, atmosférica e geométricas. Realce de contraste: manipulação de histogramas, filtragem espacial (linear e não-linear), filtros morfológicos. Realce de cores (IHS/HSV). Transformações multiespectrais: operações aritméticas e componentes principais. Classificações Automáticas: Classificação Não Supervisionada (ISODATA) e Classificação Supervisionada (MAXVER). 20 h.
 
 
 6 – Qualidade de Dados Geográficos
Ementa: Conceitos de Qualidade de Dados Geográficos, Qualidade de Produtos Cartográficos, Estatística para Qualidade Posicional e Temática. 20 h.
 
 
 7 – SIG com QuantumGIS
Ementa: Introdução aos SIG, importação de dados, projeção cartográfica, manipulação de dados geográficos, integração e edição de dados geográficos, elaboração de mapas, Ferramentas de geoprocessamento, análise espacial de densidade de pontos, de áreas e multicritérios (Ferramentas introdutórias e avançadas). 40 h.
 
 
8 – SIG com ArcGIS
Ementa: Estrutura de dados: modelos vetoriais e matriciais. Gerenciamento, manipulação e edição de dados geográficos. Consulta e Análise Espacial. Ferramentas de edição e análise de dados. Elaboração de mapas. 20 h.
 
 
9 – Projeto em Geoprocessamento Integrado ArcGIS/QuantumGIS (Campo prático)
Ementa: Atividade de Campo em unidade produtiva familiar, com coleta de pontos com GPS, análise espacial e entendimento das feições previamente mapeadas, e posterior utilização dos softwares de geotecnologias GPS Trackmaker (Manipulação de dados de GPS) ArcGIS e/ou QuantumGIS (Manipulação de dados vetoriais e matriciais) para tratamento e processamento das informações geográficas levantadas na área de estudo até a confecção do mapa final. 40 h.
 
 
10 – SIG aplicado ao Licenciamento com ênfase no Cadastro Ambiental Rural - CAR
Ementa: Introdução ao licenciamento ambiental. Ferramentas úteis à análise, gestão e planejamento do processo de licenciamento ambiental. Apresentação do Cadastro Ambiental Rural - CAR. Utilização do GPS para confeccionar o CAR. Utilização do software de geoprocessamento na elaboração do mapa digital referente ao CAR. Tratamento de dados para o CAR. Elaboração do Projeto Digital para geração do CAR. O SIMLAM (Sistema Integrado de Monitoramento e Licenciamento Ambiental). 20 h.

 
11 – SIG aplicado ao Cadastro Territorial Multifinalitário (CTM)
Ementa: Cadastro Multifinalitário: conceitos, justificativas políticas e econômicas para a sua implementação. Desafios para a implementação de CTM no Brasil. Gestão do Cadastro: Banco de Dados e Coleta/Armazenamento de Informações. Cartografia Cadastral. Consultas e Análises Espaciais em CTM. CTM em pequenos municípios. 20 h.
 
 
12– SIG aplicado à área da Saúde
Ementa: Análise e consistência de dados; Ferramentas para processamento de dados: Grade vetorial; Pontos em polígono; Modelos de análise de dados: Estimador de Intensidade "Kernel" e Interpolador “Peso pelo Inverso da Distância-IDW”. Aplicação prática: “Modelagem de Risco de Ocorrência de Dengue”. 20 h.
 
 
13 - SIG na Agricultura de Precisão
Ementa: Conceituação de Agricultura de Precisão (AP). Histórico do desenvolvimento da AP. As Abordagens da Agricultura de Precisão. Os Sistemas de Produção de Informação na AP (GPS, SIG, Sensoriamento Remoto e Sensores Terrestres). Coleta de Dados e Mapeamentos. Correção do Sistema Produtivo. Tendências Atuais em Agricultura de Precisão. 20 h.
 
 
14 – Elaboração de Laudos e Pareceres Técnicos
Ementa: Possibilidades técnicas no processo de avaliação aplicados em diferentes contextos e seus cuidados éticos. Análise e organização dos dados. Processo de análise e síntese dos dados. Elaboração de laudos e relatórios. Modelos de relatórios técnicos. 20 h.
 
 
15 – Ética e Responsabilidade Socioambiental
Ementa: Princípios e valores Éticos. Comportamento Ético. Fundamentos éticos e morais do comportamento humano. Panorama das relações humanas na sociedade. Ética filosófica e científica: moral e moralidade. Função da ética. Ética na Administração. Código de ética e conduta profissional: ética no trabalho. Responsabilidade socioambiental – Conceitos e aplicabilidade. Empreendedorismo social. Marketing social. Investimentos e projetos de responsabilidade socioambiental empresarial. Gestão ambiental. Normas e Certificação em RSE. 20h.
 
 
16 – Trabalho de Conclusão de Curso
Ementa: Normas da ABNT aplicadas aos artigos científicos. Técnicas de elaboração de trabalho científico. 20h.
 
 
Telefones FAMAZ para inscrição: (91)-3222-7560 /3222-7559 / 3201-0378

Coordenação: Prof. Dr. Nicola Tancredi
Contato: 91- 98277-9909. nsht@ig.com.br
 

 

Representações Cartográficas

Globo - representação esférica, em escala pequena, dos apectos naturais e artificiais de uma figura planetária, com finalidade ilustrativa.

Mapa - representação plana, em escala pequena, delimitada por acidentes naturais ou políticos-administrativos, destinada a fins temáticos e culturais.

Cartas - representação plana, em escala média ou grande, com desdobramento em folhas articuladas sistematicamente, com limites de folhas constituídos por linhas convencionais, destinada a avaliação de distância e posições detalahadas.

Planta - tipo particular de carta, com área muito limitada e escala grande, com número de detalhes consequentemente maior.

Mosaiso - conjunto de fotos de determinada área, montadas técnica e artisticamente, como se o todo formasse uma só fotografia. Classifica-se como controlado, obtido apartir de fotografia aéreas submetidas a processos em que a imagem resultante corresponde à imagem tonada na foto, não controlado, preparado com o ajuste de detalhes de fotografia adjacentes, sem controle de termo ou correção de fotografia, sem preocupação com a precisão, ou ainda semicontrolado, montado combinando-se as duas características descritas.

Fotocarta - Mosaico controlado, com tratamento cartográfico.

Ortofotocarta - fotografia resultante da transformação de uma foto original, que é um perspectiva central do terreno, em uma projeção ortogonal sobre um plano.

Ortofotomapa - conjunto de várias ortofotocartas adjacentes de uma determinada região.

Fotoíndice - montagem por superposição das fotografias, geralmente em escala reduzida. É a primeira imagem cartográfica da região. É o insumo necessário para controle de qualidade de aerolevantamentos utilizados na produção de cartas de métedo fotogramétrico.

Carta Imagem - imagem referênciada a apartir de pontos identificáveis com coordenadas conhecidas, superposta por reticulado da projeção

Revista Geografia, Conhecimento Prático, n 23, p 54. ed. Escala